Primeiro dia no Intercâmbio

E a aventura enfim começou. Foram alguns meses de preparação, desde emocional a financeira, para esse intercâmbio ocorrer.




O dia começou me despedindo de meu marido, finalizando a arrumação da mala (já arrumada a uma semana) e aguardando o horário para sair de casa e ir até o aeroporto. Pude aproveitar meus pais e meus irmãos um pouquinho, antes de entrar dentro da área de embarque do aeroporto de Curitiba.

O voo até São Paulo foi bem tranquilo, o avião teve turbulência (motivo que não serviram as comidas e bebidas), mas o pouso foi bem suave. Estava apreensiva se conseguiria ir até o terminal 3 (desembarquei no 1) sem ficar muito perdida. Mas foi bem tranquilo, até porque não foi a primeira vez que parei em GRU. Se for a sua, fique atento as placas de sinalização.

Dentro da Aeronave

O avião que peguei até JFK era realmente muito bom. Fiquei bem impressionada com a qualidade da aeronave e com os comissários que eram todos engraçados. Na saída de São Paulo o comissário, antes de fechar as portas, perguntou “ainda da tempo de alguém desistir, ainda não fechamos as portas” . Ele esperou um pouco e terminou com “ok, ninguém quis sair, então, podemos decolar”.

Foi engraçado e ali meu nervosismo já deu uma reduzida. O jantar não era bom, mas ele normalmente nunca o é mesmo. Se eu durmo em aviões? Durmo, mas normalmente prefiro ler um livro ou ver um filme. Fica ai a dica pra você. Se quiser ler, esse é o momento.

Chegando em JFK – New York

Meu layover era de 2 horas, tempo suficiente para sair do gate (16), pegar a mala (esteira 3), passar pela imigração e chegar ao novo gate (32G) para Toronto. Porem, nem sempre o tempo é companheiro, principalmente se for em JFK. Sim, a imigração americana sempre fica lotada!.

Demorei mais de uma hora para passar pela imigração americana, deixei a mala para re-embarque (essa esteira fica logo depois da imigração, tem vários funcionários esperando) e segui correndo até a entrada. Demorou para passar pelo raio X (dei algumas dicas sobre raio-x aqui) e ainda me pararam para conferir meu notebook.

Intercâmbio de Inglês

Chegando em Toronto – Canadá

O avião para Toronto, saindo de JFK é de classificação pequena, como você pode ver pela foto. Não tendo nem espaço para mala de mão que seja de rodinha, então, fique atento quanto ao tamanho da aeronave, para que você não tenha que despachar sua mala de mão e passar o voo inteiro preocupado se seus itens quebraram dentro da mala.

Intercâmbio de Inglês

Imigração em Toronto

A imigração em Toronto foi bem tranquila. Você terá que preencher um documento igual o de entrada nos EUA. Porem, esse documento eles lhe entregam no momento do embarque, o que te dá bastante tempo para preenchê-lo.

Na imigração propriamente dita, o funcionário não me questionou em nada, mas fique preparado para caso ele queira saber o motivo de sua viagem, ou queira ver os documentos do seu intercâmbio.

Tenha isso em mente, e leve todos os documentos da escola consigo na mala de mão e/ou na sua bolsa. Não esqueça do comprovante da escola, do comprovante da moradia, do seguro saúde e do seu ticket de regresso. Esses são os itens que o oficial pode lhe solicitar. Fique atento!



Ficando em Casa de Família: Intercâmbio de Inglês

Você pode ir até a residência que lhe foi destinada por transporte público (expliquei um pouco do transporte aqui), ou chamar um Uber. No meu caso, a Jen (dona da residência que me hospedou), disse que preferia que eu fosse de Uber. No fim, eu entendi que ela não era muito acostumada a utilizar o transporte de Toronto e por isso tinha receio de que eu pudesse me perder.

Se você acha que pode se perder, ou que tem receio e não sabe como irá reagir caso isso ocorra. Pegue um Uber. Se não, sério, pegue o transporte público de Toronto. Ele é sensacional e custa bem menos.

A família, que me acolheu por lá, era apenas sensacional. Super atenciosos, prestativos e acima de tudo, conversavam comigo sempre. Sim, se você esta querendo fazer um intercâmbio de idioma, ficar em uma família que fala bastante, vai te ajudar e muito. Consegui aprender vários termos com eles, principalmente os encurtamento de palavras e uso de gírias locais.

Mas claro que a escolha da família, não é algo que você consegue escolher e/ou prever. Vai ser por sorte. Torça para que a sua sorte te ajude nesse momento e se possível, antes de fechar seu contrato com a agência de intercâmbio, informe se você possui algum tipo de alergia ou qualquer coisa que possa lhe causar desconforto na estadia.

A família me ensinou o trajeto até a escola, para que na segunda feira eu possa fazer o caminho sozinha e me sentir confiante. Foi a primeira vez que andei por Toronto e que lugar lindo, fiquei bem impressionada! Me pareceu ser bem seguro (sensação similar a que tive no Japão) e frio pra burro! Como estava gelado, meu Deus!



7 comentários Adicione o seu
  1. Que legal, diário de viagem é bom pois assim podemos caminhar e esta junto.
    E também aconhecer Toronto pelos seu foco da lente.
    Estamos com você sempre e animados por mais uma conquista.
    Ótimo Domingo por ai.

  2. Parabéns minha linda! Estou muito orgulhoso de tudo que você passou sozinha ate agora ! Tenho certeza que daqui pra frente vai ser só aprendizado e aproveite cada segundo , pois vai fazer a # la na frente quando você estiver relembrando o começo !!
    Congrats também ao Will Kamiji também por sempre apoiar, ajudar e acreditar ( investir ) no potencial na nossa Aline Kamiji !! Parabéns e sucesso .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.