O que fazer em Nara: Roteiro Completo » Latitude Infinita
Latitude Infinita
RESERVE SEU HOTEL
SEGUROS VIAGEM
DESCONTO AIRBNB

O que fazer em Nara: Roteiro Completo

ÁsiaJapãoNara

NARA NO JAPÃO – GUIA COMPLETO NA CIDADE

Já separe um dia da sua viagem para conhecer a cidade de Nara. Principalmente se você esta hospedado em Osaka e quer fazer um bate e volta na cidade. Ou se você estiver em Kyoto e queira também dar uma passada nessa cidade tão bonitinha que é Nara. Esse nosso texto te ajudará com o que fazer em Nara.

De Osaka a Nara: Como fazer?

Saímos cedo do hotel em Osaka  e aproveitamos que esse hotel tem um shopping abaixo, para tomar um café da manhã reforçado, já que sairíamos para Nara logo na sequência. Eu já comentei nesse outro texto sobre esse hotel em Osaka e a sua localização, caso você tenha interesse.

Pegamos o Osaka Loop Line até a estação de Tsuruhashi Station e trocamos para Kintetsu-Nara Line, da empresa Kintetsu. Compramos o ticket mais barato, para na saída em Nara ajustar o valor, caso fosse necessário. E essa é uma dica de ouro! Se você não entendeu no mapa acima da máquina de ticket, compre um com o valor menor e embarque no trem. No seu destino final, vá até a máquina (antes da saída) e pague o valor faltante. Assim você consegue pagar o valor exato, sem ficar muito confuso. (Fare Adjustment)

Roteiro em Nara

KOHFUKU-JI

Saindo da estação, partimos para a nossa primeira atração (vale dizer que matamos um tempinho tomando café, porque a atração só abria as 09:00AM). Um templo budista chamado KOHFUKU-JI. Foi nessa hora que pegamos uma neve bem fininha, que eu nem contei como minha primeira neve, porque a primeira forte mesmo foi em Kyoto. Caso você queira saber sobre Kyoto, fiz esse texto sobre a cidade aqui.

Essa pagoda de cinco andares, foi sede de escola e é um dos 8 monumentos históricos da antiga Nara. Então, sim, é um ponto que você vai querer conhecer. Foi fundada em 669 como forma de agradecimento a Buda. A parte de fora não é paga, porem se você entrar na Pagoda terá que efetuar um pagamento, para ver o Buda lá dentro. Sinceramente? Fique só do lado de fora, que já é bonito. Dentro não achei grande coisa e você vai encontrar imagens de buda maiores em outros locais, durante essa viagem.

NARA PARK

Do Kofuku-ji encontramos um caminho de pedra em uma subida até o nosso segundo ponto de visitação (Nara Park). Ali você encontrará muitos cervos. Existem até alguns pontos de venda de comida para os cervos, que você paga Y 150 para alimentá-los. Só vou avisando logo que quando você pega um desses sacos, os cervos te cercam para comer. Então, você precisa se manter calmo, ok?

Continue andando pelo parque, até chegar no Kasuga Grand Taisha Shrine. Esse foi um dos locais que eu fiquei bem encantada de conhecer. Todo o caminho é ladeado por lâmpadas de pedras, que davam o caminho para os mensageiros. Ali também tem um museu (o banheiro chegava a tocar música! Sério, vá no banheiro). Achei todo o local muito lindo e calmo, pra mim, um ponto alto dessa ida a Nara.

TODAI-JI: O MAIOR BUDA DA SUA VIDA.

Andamos até o Todai-ji, que significa grande templo do leste. Foi construído em 752, época que Nara ainda era a capital do Japão. Sabia que Nara foi capital? Pois é! Ali abriga o maior buda que você verá em sua viagem. Ah! Também é possível pegar um guia que fale inglês, e eles não cobram nada pelo serviço. Chegamos a tentar pagar, mas ela não aceitou.

Vale dizer que era uma senhora bem simpática, mas que o inglês era difícil de compreender. Isso é algo que você perceberá por lá, o inglês tem um sotaque forte e as vezes você terá que pedir para que repitam a informação. Mas vale muito a pena para você interagir com outras pessoas e principalmente, treinar seu ouvido para os sotaques.

Falei que seria o maior buda que você veria? E será! Ele tem 14,98 metros de altura, sendo só 5,33 metros de rosto! Tem noção disso? É gigantesco! E sim, ele pesa 500 toneladas. Não tem nem como tentar trazer na mala.  Também é nesse mesmo complexo que você poderá comprar algo escrito em Kanji, e esses senhores são bem simpáticos.

Eu vim pra Comer

Na hora do almoço, decidimos que iriamos almoçar próximo da estação. E foi lá que provei um Curry delicioso! Os dois pratos (meu e do Will) ficaram por Y 2.116. (TONKATSU GANKO). Se você puder provar, vá! A comida é muito bem feita e você irá se deliciar pelo Curry japonês. Pra mim, um dos meus pratos preferidos. E você bem sabe que eu amo comer, então, pegue a dica.

Você ainda pode aproveitar para curtir um mercado bem estilo japonês, ou então partir direto a Kobe. Nós fomos a Kobe, não pela sua carne famosa – por mais que tenhamos comido – mas sim, porque foi do porto dessa cidade que os avós do Will saíram com destino ao Brasil.

O QUE MAIS FAZER EM NARA?

Se tem mais coisas em Nara para fazer? Sempre tem! Por mais que esses sejam os pontos principais e os quais eu visitei, qualquer cidade no mundo tem muito mais a oferecer do que apenas meio dia de turismo.

Então, se você decidir ficar além de meio dia pela cidade, quem sabe até dormir por lá. Recomendo que você pesquise um hotel pelo Booking. Lá você terá muitas opções válidas de hospedagem. Sem tirar que caso esse texto tenha te ajudado, se você reservar pelo nosso link você não paga nada a mais por isso, mas nós recebemos um percentual da comissão do Booking.

Vale lembrar também que viajar pro outro lado do Mundo é recomendável que você tenha um seguro viagem. Imagina se algo acontece por lá? O seguro viagem que eu uso é pela Seguros Promo. O último que adquiri foi o de Múltiplas viagens, que me cobre durante 365 dias, em qualquer viagem pelo mundo. Porem, esse seguro só fica barato se você for viajar mais de duas vezes no ano. Caso você vá apenas para o Japão, nesse ano, o seguro que eu indico é o normal. Aquele que você tem além de assistência (o que você não paga as consultas), até o reembolso (que é o que você paga e depois pede reembolso). Todos esses você pode conferir por aqui. AH! Use o cupom de desconto do Latitude: LATITUDEINFINIT5

Kyoto no Japão – Guia Completo na Cidade
O que fazer em Osaka: Roteiro completo
O que visitar em Tóquio: Onde ir e Onde comprar