O que fazer em Xangai: Roteiro Completo

Eu bem sei que você está à procura de um roteiro completo para a sua visita por Xangai. A parte boa é que você acabou de encontrar esse roteiro. Vou compartilhar contigo o que fizemos em 5 dias pela cidade de Xangai na China e assim você tem como escolher quais desses lugares quer conhecer. Ah! Sim, eu irei falar um pouco de cada canto, dos que mais gostamos, para que você tenha como escolher da melhor forma possível.

Se você gostar do roteiro e for usar, eu só peço que faça alguma reserva pelo nosso site e nos siga no youtube/Instagram, isso ajuda que podemos criar mais conteúdo assim pra você e também porque ai já te conhecemos, né?

FAÇA SUAS RESERVAS AQUI PELO BLOG

Você sabia que cada vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão? Sim! Isso nos ajuda a continuar a atualizar o conteúdo. A melhor noticia é que você, leitor, não paga nada a mais por isso! Então reserva, vai? ❤
🏰Reserve seu hotel pelo Booking🚗Alugue seu carro sem IOF
🏠Ganhe desconto de R$ 130,00 na 1º reserva no Airbnb.🕸️Chip de Viagem ou EasySim4U
💊5% de desconto no Seguro Viagem usando o cupom: LATITUDEINFINITA Express VPN: Proteja a sua internet e tenha acesso as redes sociais na Ásia.

O que fazer em Xangai no 1º Dia

Bem, você acabou de desembarcar de um voo longo. Provavelmente você tenha passado no mínimo 30 horas nessa brincadeira de atravessar o mundo, então, nesse primeiro dia eu te recomendo não fazer muita coisa. Sim, eu sei que você quer conhecer a cidade inteira em um dia só, entretanto não será possível e você só ficará frustrada com isso. Vai por mim.

Saindo do Aeroporto

Ué, primeiro de tudo eu preciso te explicar como você sairá do aeroporto até o seu hotel. Não sei você, mas essa era a minha primeira preocupação, será que eu conseguiria? Claramente que eu consegui, mas vou te dizer todos os passos para que você também consiga.

Há duas possibilidades para que você saia do Aeroporto. Quer dizer, tem mais se você for incluir taxi e transfer, contudo eu não falarei deles por aqui. As duas opções que eu te mostrarei é a de Metrô e a de Maglev.

Maglev: Transporte de Levitação

O Maglev é o primeiro transporte de levitação comercial do mundo. Ele lembra um trem de trilhos, porém ‘flutua’ sobre eles. Ele faz pela questão dos imãs, tanto no caminho, quanto nele. É bem incrível de sentir, já que não faz o barulho de um trem normal e tem uma velocidade de 431 km/h (dependendo do horário vai mais devagar).

Com o Maglev você chegará a estação de Longyang Road em menos de 8 minutos. São 32 quilômetros em 8 minutos, eu achei bem rápido. No caso do Maglev, você deverá seguir as placas no aeroporto com o mesmo nome (elas estarão em inglês). Ao chegar no portão do Maglev, tem um quiosque bem sinalizado que vende os tickets. O atendente ali fala inglês, nada muito complexo, e ele entendeu que queríamos dois tickets para o Maglev e + 2 tickets de metro para o dia todo.

Maglev + Metro 1 dia inteiro: RMB 55,00.

De Metrô até o Hotel

Se você não quiser pagar o valor do Maglev e quiser economizar um pouco a grana, pode pegar o metro direto do aeroporto. A questão é que ele demorará mais tempo e dependendo do horário pode ser cheio (nas estações mais afrente). Nós fizemos esse caminho na volta, pegamos o metro direto para o aeroporto. Demorou? Demorou, mas tínhamos tempo de sobra. Ele custou 8 RMB (da estação que estávamos até o aeroporto).

Aqui eu já te recomendo ter o aplicativo de metro em Shanghai no celular. Sério, ele vai te salvar a vida muitas vezes. É por ele que você também fica sabendo quanto custa cada andada de metro, já que o valor é cobrado conforme a estação de metrô que você está, para a que você quer ir.

São esses os dois aplicativos de transporte. Tanto de Xangai, quanto de Pequim.

Chegando no Hotel

O hotel em que ficamos hospedados foi esse em Zhenping. Ele não fica bem no meio da muvuca de gente, mas fica do lado de duas estações diferentes de metro e com a facilidade de chegar a todos os pontos turísticos mais rápido. Claro que o custo dele é menor do que se você ficar no Renaissance Shanghai Yu Garden Hotel, por exemplo.

Pegamos o Maglev de Pudong International Airport até Longyang Road. Essa é a estação final do Maglev, você terá que descer nela de qualquer forma. Dali, atravessamos um pátio (entre o maglev e o metro em si) e pegamos a linha 7 (laranja) sentido a Meilan Lake, para pararmos na nossa estação Zhenping Road.

Viu ali que eu citei qual era o sentido da linha? Então, isso é algo que você precisará ficar atento a todo o momento, se não acabará pegando a linha no sentido contrário. Veja ali embaixo que é tranquilo de entender pelo aplicativo.

O roteiro desse primeiro dia em Xangai

Pronto, chegamos juntos ao Hotel e agora eu te recomendo fazer o mesmo que nós. Pegue sua chave, suba com suas malas e tome um banho demorado (pô, muito tempo dentro do avião!). Contudo, tente não dormir. Principalmente se você também chegou ao meio dia como nós, então te recomendo fortemente a se controlar e não dormir. Vamos conhecer um pouco da cidade? Bem pouco, porque você vai estar com a cabeça meio zureta ainda, mas que o suficiente para saber que Xangai é incrível.

Praça do Povo em Xangai

A People Square, ou Praça do Povo em português, é a principal praça da Cidade. É nela que você encontrará o Museu de Shanghai, o Museu de Arte e outros tantos edifícios importantes. Foi ali também que encontramos um lago cheio de flor de lótus. Por falar em flor de lótus, a lótus para o pessoal do oriente, simboliza a pureza da alma. Ela normalmente está em uma água lodosa (suja) e a flor que renasce ali (a lótus) é uma flor muito bonita. Foi a vez que mais vimos Lótus na nossa vida, sério, tem muita! Vale as fotografias hehe

O lago de Lótus

Fique atento

É nessa região principalmente onde as pessoas tentam dar golpes em Turistas. Não precisa se desesperar e nem evitar a região, só saiba que se alguém chegar todo prestativo (a) contigo e querendo ir tomar um chazinho ou algo do gênero, é um golpe. Eles te levam para um restaurante “parceiro” deles e fazem você pagar uma conta absurdamente alta.

Essa é a entrada da Praça do Povo, assim que você sai da estação de metrô

Aqui você também encontrará muitos chineses, nesse dia achamos que era algum tipo de manifestação ou algo do gênero, mas descobrimos ao longo da viagem que os Chineses adoram se reunir em praças. Se você ficar por lá em um fim de semana, recomendo muito que você vá até a praça Fuxing ao Domingo (eu falo sobre ela mais a frente). Os chineses se reúnem ali para dançar, conversar, pintar e até praticar artes marciais.

Do outro lado da rua da Praça do Povo tem uma Miniso, essa foi a Miniso que filmamos e a que eu achei que tinha mais produtos à disposição. Surpreendentemente você encontrará ao longo da sua viagem, milhares delas, mas essa aqui foi a que eu mais gostei.

 Jia Jia Tang Bao

Se você já conhece a gente, sabe que o que mais gostamos em uma viagem é comer e comer bem (eu vim pra comer). Ainda mais depois de um voo longo, eu só pensava em banho e comida. Como já havia resolvido a questão do banho no hotel, partimos para o que estava me matando: a fome.

Essa é a fachada do lugar. Decore a cara para não entrar nas do lado, já que não são tão boas quanto essa hehe

Jia Jia Tang Bao foi um achado da vida e que para sempre vamos lembrar. Foi aqui que comemos o nosso primeiro Soup Dumpling (eu vou te explicar ele, calma) e que voltamos várias outras vezes. Surpreendentemente a comida é muito boa e muito em conta. Claro que será aqui que você terá a sua primeira dificuldade do idioma, a proprietária que fica no caixa não sabe falar inglês. Porém, ela tem um menu nos dois idiomas e que vai aponta-lo para que você consiga pedir.

Os pedidos são feitos direto na boca do caixa, para aí sim você sentar e esperar sua comida. O local é pequeno, bem pequeno e cheio de chineses. A comida? Apenas sublime.

O que é Soup Dumpling?

Conhecido por lá como Xiaolongbao é uma comida típica deles, que consistem em: Uma massa super fininha, recheada de carne de porco (ou em outras versões com cogumelos, vegetais), fechada como se fosse uma trouxinha e cozida no vapor. O fato de cozer no vapor faz com que o recheio solte liquido e crie uma sopa dentro dele.

Para comer, aprendemos no nosso tour de comida (pode assistir aqui), primeiramente que você precisa furar no cantinho dele, colocar o caldo na “colher de cerâmica”, toma o liquido, para depois colocar o dumpling na boca. Estou colocando aqui a forma de comer,a fim de te prevenir de queimar a goela. Se você viu o vídeo, comprovou ali que o Will quase teve um treco comendo.

  • Nome do Local: Jia Jia Tang Bao
  • Endereço: 90 Huanghe Road, Huangpu, Shanghai, China.
  • Pagamento: Apenas dinheiro.
  • Qual metro descer? People Square. Saída 8. Você precisará atravessar a rua e seguir reto até o endereço.
  • O que pedir? Pedimos o Soup Dumpling de carne de porco, que custou RMB 18,00 (aproximadamente R$ 12,60). Para beber uma garrafinha de leite de soja (bem comum beberem isso por aqui) que custou RBM 5,00 (aproximadamente R$ 3,50).

 

Sobre endereço: Lembrando que para usar o mapa do Google na China, você precisa de um VPN. É obrigatório, já que Google, Instagram, Youtube e Facebook são bloqueados por lá. Assim só com VPN que esses itens funcionarão para você. Ademais expliquei mais nesse post sobre “Coisas que você precisa saber antes de ir a China”.

Nanjing Road Pedestrian Street

Terminou de comer e já me agradeceu pela indicação lá no Instagram @Latitudeinfinita? Então agora é só ir caminhando e vendo o movimento frenético das bicicletas e motos, até chegar na Nanjing Road.

A Najing Road é uma rua para pedestres enorme e onde você encontrará muitas lojas e shoppings. É também nessa rua onde você encontrará várias comidas típicas (doce principalmente) e lojas famosas, tanto chinesas quanto ocidentais. Eu te recomendo caminhar por ela, parar nas que você desejar, sério, aproveite esse super calçadão cheio de coisas pra ver. Só lembre de continuar reto nele, pois depois dele é que você chegará no seu último local do dia, e onde aproveitará a vista da noite e a iluminação da cidade.

Na Nanjing Road as lojas que eu parava toda vez que passava ali eram: Miniso, Etude House, Uniqlo, H&M. Ali também tem Apple, se você quiser dar uma olhada nos preços praticamos na China.

The Bund: Onde finalizar a sua noite em Xangai

Seguiu a vida toda reto, você chegará no The Bund. O local onde você consegue avistar o Centro Financeiro de Xangai todo iluminado. Essa avenida beira o rio Huangpu, local esse onde as pessoas vão caminhar e se exercitar ao longo do dia. Fica lotado, principalmente aos finais de semana. Na semana, ele também não é assim mega vazio, mas você conseguir ir bem mais para a extremidade e lá conseguirá ficar sem um bando de gente ao seu entorno.

A vista do bairro financeiro dali é apenas deslumbrante. Passarão vários barcos pelo rio e eles ficam todos iluminados, então se você gosta de tirar foto, esse será o seu lugar viu.

Nós terminamos o nosso dia por ali e voltamos para o Hotel, porém, se você ainda tiver pique, pode atravessar o Rio e ir para a área financeira de fato. É ali aos pés da Oriental Pearl TV Tower que você encontrará a Xiaomi (acredite, se você procurar pelo Google não achará o endereço, mas confia em mim que é bem aos pés dela). Tem também a loja da Disney, e claro, você pode ver a vista da cidade de Xangai por ali. Meio que ver por outra perspectiva, sabe?

O que fazer em Xangai no 2º Dia

Já acordou, tomou o café da manhã do hotel (tem waffle, você chegou a comer?), agora é o momento de pegar o metrô e ir para o seu primeiro local da cidade. Nesse primeiro dia, você deve conhecer a cidade antiga de Xangai e onde encontrará os telhados com pontinhas e muita coisa bonita para comprar (aquela lembrancinha para a mãe).

Yuyuan Old Street

Bem, você precisará descer na estação e metrô Yuyuan Garden e andar um pouquinho até chegar nessa rua antiga, que fica ao redor do Jardim de mesmo nome. Como Xangai é uma cidade grande e um tanto quanto ocidentalizada, chegar nessa parte da cidade é como entrar em um livro de história chinesa. É aqui onde você encontrará os telhados em formato diferente, onde achará itens chineses antigos muito bonitinhos e encontrará um dos jardins mais lindos que já vi.

Aproveite mesmo para conhecer essa região antes de entrar no Jardim Yu, você ficará um tempo bem considerável nesse Jardim.

Jardim Yu

Esse jardim é um local calmo no meio da agitada Xangai. Ok, eu sei, ele também é cheio, nada na china é vazio. Mas a calma do barulho das águas e a distância das ruas movimentadas, faz com que você tenha a sensação que entrou em um outro universo.

Esse Jardim tem dois hectares, o que já explica o motivo de ser tão grande e meio cheio de labirintos. Ele tem um dragão dividindo esses hectares e assim você consegue meio que manter uma ordem no seu turismo por ele. Quer dizer, se você ficar de olho no dragão, eu me perdi diversas vezes ali dentro, porque ficava olhando a beleza do lugar e não me atentava as placas e a esse dragão. Mas assim, foi uma forma legal de se perder.

Ah! Você ganha um mapa desse lugar na entrada, então dá pra ir meio que marcando os locais que já viu. Eu sou meio perdida dentro de jardins, fico seguindo o que está mais bonito, do que uma ordem especifica, então se você seguir o mapa fará mais sentido pra você.

Alguns itens dentro desse jardim para você tentar achar:

  1. Grande Brita: Tem aproximadamente 14 metros e você consegue ver a cidade de cima.
  2. Pedra de Jade: Essa eu não achei, mas é considerada o maior tesouro do jardim. Tem 3 metros de altura e é uma pedra enorme de Jade.
  3. Jardim Interior: Construído em 1709, esse jardim é composto por rochas, belos pavilhões, torres, tanques ornamentais com peixinhos e paredes de flores. Foi dentro desse jardim que eu me perdi e adorei.

Saindo do Jardim, você encontrará novamente a rua do comércio cheio de bugigangas e coisas chinesas típicas. Aproveite para dar uma volta, parar para comer por ali e seguir para a Ponte.

FAÇA SUAS RESERVAS AQUI PELO BLOG

Você sabia que cada vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão? Sim! Isso nos ajuda a continuar a atualizar o conteúdo. A melhor noticia é que você, leitor, não paga nada a mais por isso! Então reserva, vai? ❤
🏰Reserve seu hotel pelo Booking🚗Alugue seu carro sem IOF
🏠Ganhe desconto de R$ 130,00 na 1º reserva no Airbnb.🕸️Chip de Viagem ou EasySim4U
💊5% de desconto no Seguro Viagem usando o cupom: LATITUDEINFINITA Express VPN: Proteja a sua internet e tenha acesso as redes sociais na Ásia.

Jiuqu Bridge

Essa ponte fica bem no canto esquerdo dessa região antiga. É uma ponte que faz várias curvas, mas que tem um significado pra isso. Os chineses acreditavam que os espíritos ruins não fazem curva, por isso, para interligar os lugares, eles criavam pontes com várias curvas. Dessa forma, nenhum espirito ruim conseguiria chegar nas pessoas e nos lugares iluminados deles.

Templo Cidade de Deus

Bem ali ao lado fica o City God Temple, um templo taoísta muito importante para a cidade de Xangai. É ali onde eles fazem a veneração de três figuras chinesas respeitadas como os deuses da cidade.

O lugar é muito bonito de se ver, principalmente por causa das pessoas que ali estão. Você consegue sentir a crença deles e entender um pouco sobre o taoísmo vendo de tão perto. Eu gosto de entender as religiões das pessoas, então, se você como eu gosta desse assunto, recomendo que procure sobre o Taoísmo e as demais religiões praticadas pela China.

Tour de Comida por Xangai

Recomendamos que você finalize esse seu segundo dia fazendo um tour de comida. Você aprenderá nesse tour um pouco sobre a culinária Chinesa, sobre a população em si e principalmente, entenderá o que você está comendo. Acredite, ao longo da sua viagem, depois de ter feito um tour de comida, te auxiliará a entender o que você quer comer e o que quer evitar. Nós pagamos esse tour e foi 65 dólares por pessoa. Ele é feito pelo Lost Plate e valeu cada centavo gasto.

Nós fizemos isso no nosso segundo dia de viagem e foi um dinheiro muito que bem gasto viu. Até porque o primeiro local da visita foi de soup dumpling e vou te dizer, fiquei na dúvida se era esse ou o Jia Jia Tang Bao o meu preferido. Tive que voltar em ambos para tentar escolher, e ainda não sei se decidi.

O que fazer em Xangai no 3º Dia

Nesse começo da manhã você pode aproveitar e tomar o café da manhã no hotel mesmo, ou então, aproveitar para comer o estilo de crepe salgado que eles têm por lá. Se você chegou a fazer o tour que eu indiquei no dia anterior, você já provou esse crepe. Porém, se você não o fez, não tem problema. Agora será a hora, já que esse tipo de comida tem em cada esquina, é muito típico e você encontra facilmente.

Área Financeira de Xangai

Hoje seu dia será nessa área da cidade. Aqui você encontrará os prédios mais altos de Xangai, a loja da Xiaomi, a da Disney e também o mercado de falsificações da China. Pois é, seu dia será movimentado, então, tome o café da manhã e prepare seus pés para essa aventura.

O Bairro de Pudong

Você viu essa área lá no primeiro dia, quando olhou o bairro financeiro do The Bund, lembra? Então, você precisará atravessar o rio para chegar pertinho dos maiores prédios de Xangai. É bem nessa área que você encontrará a Torre de Pérola (falarei dela mais a frente), Shanghai Tower e outros.

Para chegarmos aqui descemos na estação Lujianzui (Linha 2), passamos por uma passarela elevado (com escada rolante, achei curioso isso) e pronto, chegou na região que você irá desbravar.

É aqui onde filmamos o McDonalds para vocês, caso queira assistir e ver o que tem para comer na rede (sim, várias coisas bem diferentes). Vale uma parada viu, principalmente se você for ficar aqui pela região, assim você já prova uma comida diferente, porém, algo que seu estomago já está levemente acostumado.

O prédio mais alto de Xangai

É aqui também que se encontra o prédio mais alto de Xangai. É esse o prédio que você acabará tendo a vontade de subir e possivelmente já tenha ido em algum lugar sobre. Ele de fato é bem incrível de se ver, todo retorcido e extremamente alto, com uma vista de toda a Xangai e de quebra, com uma ponte de vidro no seu topo onde você pode caminhar.

Se nós fomos? Não. No dia em que fizemos esse passeio pelo centro financeiro, o céu estava todo nublado e tinha uma neblina muito forte, então não adiantaria de nada tentar subir. Isso é algo que acontece em todas as viagens, imprevistos são normais e você tem que saber lidar com eles, ok? Deixamos para que uma próxima visita a Xangai nos permita essa imagem linda.

Olha ai como estava mega nublado o dia

Agora se você estiver nessa área em um dia de céu limpo, por favor, corre pra ver em e depois me conta o que achou.

A Loja da Xiaomi

É aos pés do prédio Pérola onde fica a loja da Xiaomi. Você vai tentar procurar no Google e ele irá te mandar para uma outra região que não é a dessa loja, então, confia em mim e vai direto aos pés da pérola. Ali você precisa passar por um raio-x para poder entrar nesse complexo, mas você já deve estar bem acostumado com esse tipo de controle, passa todos os dias por um no metrô, não é?

Loja da Disney

Como você já deve saber, há uma Disney em Xangai. Por conta disso a cidade tem algumas opções de compra dos produtos da Disney autorizados. É bem nessa região que você encontrará a maior loja da Disney deles. Pelo menos para mim pareceu a maior, até uma pequena torre do relógio tem na frente.

Museu de Ciência e Tecnologia em Xangai

É aos pés do Museu que você encontrará o shopping das falcatruas. Mas primeiramente eu te recomendo entrar no Museu e conhecer um pouco de tudo que tem por lá. Sob o ponto de vista de quem ama um museu, esse aqui vale muito a pena ser conhecido, principalmente se essa é a sua praia. Sem dúvida a quantidade de atrações e de conhecimento dentro desse prédio é de impressionar. Então, primeiro entre, aproveite, para aí sim correr para o shopping de falcatruas.

A estação de metrô é a Shanghai Science (saída 8 ou 7).

Shopping de Produto Made In China

Primeiramente deixe eu te alertar sobre algo: Tudo ali é inegavelmente produto falso, então eles irão querer te vender por um preço absurdamente maior e você terá que negociar até a exaustão. Portanto, dê o valor de 20% do preço que eles sugeriram de primeira e permaneça nesse valor. Você pode precisar falar que não quer e sair andando, e eles virão atrás de você e irão fazer o seu valor.

Nós chegamos a ir nesse shopping e eu filmei um pouco da interação, não comprei nada e nem queria comprar, mas todo o momento eu me senti pressionada lá dentro. É uma situação onde você sente que está fazendo algo errado, sabe? Então, já te aviso de antemão como é por lá.

De qualquer forma, se você mesmo assim quiser ver, ela fica aos pés do Museu de Ciência, dentro do complexo da estação de Metrô. Você vai ser abordado assim que sair da catraca da estação, nós fomos abordados ainda dentro do metrô.

Sim, alguns deles falam algumas palavras em português para tentar te convencer.

O que fazer em Xangai no 4º Dia

Bem, eu sou bem suspeita quanto a esse dia aqui. Foi um dos dias mais incríveis de toda a viagem e eu recomendo fortemente que você faça esse passeio. Principalmente se você conseguir fazê-lo no final de semana. Sério, tente ir no parque que eu citarei ao Domingo, é algo que revigora demais a alma.

Tianzifang

É uma rua, na região da concessão francesa que tem pequenas lojas, cafés, galerias de arte e restaurantes. Chegamos a filmar esse local e explicar um pouco da região da concessão francesa, caso você tenha interesse de conhecer, só apertar o play abaixo.

  • Metrô: Shanxi Road, Linha 1. Luban Road, Linha 4.

A ruazinha em si é pequena e você não passará muito tempo nela, todavia, você passará bastante tempo pelo bairro. A concessão francesa é um dos bairros em Xangai mais caros para se viver, e um dos mais bonitos que vimos. Ele tem altas árvores cor de mármore por todo o seu bairro e dá um ar diferente para cidade, sabe?

Fuxing Park

Esse foi o parque que ganhou meu coração. Na realidade não é o parque, mas sim a aglomeração de pessoas que ali estavam. Fomos bem em um domingo nessa área e vimos os chineses confraternizando. Cada cantinho desse local tinha chineses cantando, dançando, treinando artes marciais e até alguns pintando com água o chão (creio que tinha alguma frase bonita, mas eu não entendi foi nada).

Tinham crianças brincando, adultos, idosos e até cachorros. Foi muito legal de ver o povo interagindo sabe? Ah! E se prepare viu, eles irão lhe chamar para dançar, ou para treinar artes marciais ou até alguns irão te parar só para tentar conversar. Portanto já vá preparado para ser enturmado. Foi um dos locais que eu adoraria voltar aos Domingos para ver.

Agora dependerá do seu ritmo de viagem, já que você pode incluir o Templo de Buda de Jade nesse dia. Ou talvez o Shopping de fotografia (Xingguang Photographic). Há muitas possibilidade para que você possa incrementar um pouco mais esse dia no seu roteiro.

O que fazer em Xangai no 5º Dia

Ah o seu último dia <3 Isso é, se for esse o dia do seu retorno para o Brasil ou ida para outra cidade, te recomendo analisar quantas horas livres você de fato terá, para não perder o voo e/ou o trem. Te digo isso pelo simples fato de que nós perdemos o nosso trem para Pequim, e conseguimos encaixar (Sem custo) um outro para o mesmo dia. Tem o vídeo aqui embaixo para você entender essa aventura doida, como também o motivo de perdermos o trem pra Pequim.

Shopping Wanda e Walmart

Caso você ainda tenha o 5º dia completo, você pode muito bem conhecer o maior shopping de Xangai e de quebra, entrar no Walmart deles e ver o que tem de tão diferente por lá. Surpreendentemente, tem muita coisa diferente e exótica. Podemos começar pelo salgadinho de pepino que você vê na capa do vídeo abaixo.

Você precisará desce na estação Wujiaochang (linha 10). Sim, ela é longe, mas vale o empenho. Essa estação em si já é bem bonita de se ver, e a região toda também. Ali você vai encontrar até um outlet da Decathlon, entre tantas outras coisas.

Nessa viagem nós ficamos em dois tipos de hospedagens. Uma foi o Hotel que eu já te falei sobre, e a outra foi um Airbnb em uma área próxima, porém, mais residencial. O nosso roteiro em si foi de 7 dias, sendo ele dividido em (4 dias Xangai, 7 dias Pequim, 3 dias Xangai novamente). Dessa forma, nós voltamos a Xangai e ficamos hospedados nesse Airbnb aqui. Se você nunca se hospedou em um Airbnb na vida, você tem como fazer o cadastro pelo nosso link e ganhar R$ 130,00 de desconto na hospedagem e R$ 49,00 em Experiência da Plataforma.

O que mais tem em Xangai para se ver?

Você pode ir conhecer a Disney Shanghai, já que todos dizem ser bem diferente e mágica das demais Disney’s pelo mundo. Nesse caso te recomendo comprar o ingresso online, para que você não passe perrengue tentando falar em chinês e/ou Inglês.

Tem vários templos budistas e taoistas que nós não incluímos nesse roteiro, e que você pode sim ir conhecer. Exemplo: Longhua Temple, Shanghai Confucian Temple, entre outros. Há também a possibilidade de você conhecer o Shanghai Botanical Garden, ou então o Museu de Arte de Shanghai.

No quesito comida, de fato você tem como desbravar o Lost Heaven (comida chinesa), Sichuan Citizen (casa de chá), Chang Le Lu (comida chinesa), Di Shui Dong (comida chinesa) e até mesmo o Starbucks Roastery (o maior do mundo). Ou quem sabe voltar o Jia Jia Tang Bao, já que provavelmente você também tenha gostado da comida deles.

Em conclusao: Xangai ou Shanghai, depende aí como você quer escrever, vale muito a visita. É um local que realmente tocou minha alma e eu adoraria voltar o quanto antes. O povo supersimpático, até quando eu tentava explicar que não entendia o idioma. A comida maravilhosa e bem temperada. Os templos e sua cidade antiga que cativam. Olha, se eu ainda não te convenci em seguir esse roteiro e ir lá pra Xangai, não sei o que conseguiria te convencer.

Outra coisa: Não esqueça de ler o texto das coisas que você precisa saber antes de ir pra China. Você precisará dele para não passar nenhum perrengue antes e durante a sua viagem.

 

Vai, comente ai o que você achou do post e/ou se tem alguma dúvida :D