Tour Comida de Boteco em Curitiba » Latitude Infinita
Latitude Infinita
RESERVE SEU HOTEL
SEGUROS VIAGEM
DESCONTO AIRBNB

Tour Comida de Boteco em Curitiba

Quer conhecer Curitiba de uma outra forma, mas não tem lá muita certeza de como poderia fazer? Nesse post te mostro um Tour Comida de Boteco que te levará a bares diferentes e de quebra, conhecer novas pessoas. Vamos lá?

O Tour foi criado pela Carol Moreno, do Blog Mochilão Trip. Esse Tour pela capital do Paraná, tem levado a mais de 3 anos, pessoas a bares pela cidade. E quando eu digo, pela cidade é pela cidade mesmo, os passeios ocorrem nos Bairros: São Francisco, Centro Histórico, Mercês, Centro, Batel, Itupava e Centro Cívico. Ah! e quem fizer mais de um passeio, tem desconto no próximo, viu?

O Tour é muito mais do que apenas comer nos bares pela cidade. Uma vez que os passeios só são realizados quando fecham um grupo de 8 pessoas a 15 pessoas. E Não, não precisa ser pessoas conhecidas, você ai pode ir sozinho e conhecer novas pessoas. Até porque unir bebida e comida, não tem como dar algo errado, não é?

Mas vamos logo contar como foi a experiência, assim você pode decidir se quer ou não participar do próximo.

Tour Comida de Boteco

Os passeios acontecem semanalmente, tendo o seu horário diferenciado dependendo do dia. As quintas-feiras os passeios começam as 19h e tem uma duração de 4 horas (vale dizer que você pode ficar o quanto quiser no ultimo bar e esse horário pode aumentar). Já aos sábados os passeios começam as 17h, principalmente porque os bares tendem a lotar mais a noite e ai ficaria bem difícil para todos os estabelecimentos reservarem uma mesa para 8 ou 15 pessoas, concorda?

Como funciona?

Eu sei que você veio até aqui pra saber como foi a minha experiência e eu vou te contar tudo que ocorreu no passeio, sem nenhum tipo de viés, combinado? Aqui só compartilhamos experiências que de fato tivemos e contamos todos os detalhes que fizeram gostarmos ou não de algo.

O nosso passeio foi uma realização da RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem), da qual fazemos parte como membro. A única diferença desse passeio nosso, para o que você fará, é que no nosso tinha muita gente que escreve sobre viagens e consequentemente tira foto de comida hehe, tirando isso, tudo igual abaixo do sol.

O roteiro feito foi pelo Centro Histórico e nós passamos pelos bares: Armazém Califórnia, Alchemia Bar, Garden Hamburgueria e Bar do Alemão. Começou pontualmente as 19h dentro do Armazém Califórnia e eu vou te explicar como funciona a dinâmica em cada um desses bares.

Armazém Califórnia

O armazém Califórnia já é, a muitos anos, um ponto de encontro na cidade de Curitiba. Ele é um bar libanês bem tradicional, que tornou-se um bar e restaurante meio que por acaso, já que a ideia inicial era continuar a loja de frutaria, do pai do Khaliu – dono do estabelecimento.

Um belo dia eles começaram a produzir esfirras e arroz com lentinha, no almoço para consumo próprio. Mas você sabe como é, não é? Um cheirinho bom de comida, sempre atrai uma barriga faminta. Com isso o local tornou-se um bar e restaurante, sem ter a pretensão de ser um. E devo dizer, que bom que o fizeram, viu?

A comida

No tour tivemos o prazer de provar um mix de pastinhas libanesas (que são as minhas favoritas da vida), kibe frito e cru e esfirras. Já que entramos no assunto comida, deixa-me logo dizer que de todos os bares que fomos, esse aqui tem a melhor comida. Sem sombra de dúvidas.

A minha estrela de #euvimpracomer vai para o Kibe frito e a esfirra. Vou logo te dizendo que eu normalmente não como nenhuma das duas coisas. Mas a do armazém estavam incríveis. O tempero, com pimenta síria feita na casa, era delicioso. Com toque de canela, pimenta da jamaica, noz-moscada e cravo da índia, estava sensacional.

Ah! o local também tem almoço. Então caso você ai queira ir no armazém para almoçar, tem sim essa opção. Além das esfirras, o que eles servem no almoço são pratos libaneses. Então, já anote esse local na sua lista, pra não esquecer de se alimentar bem.

Informações do local

Endereço: R. Saldanha Marinho, 68

Forma de pagamento: Dinheiro ou cartões de débito.

Ponto positivo: A comida, o atendimento e o preço.

Ponto negativo: Não aceita cartão de crédito.

Alchemia Bar

Saindo do Armazém Califórnia, esse será o seu maior trajeto a pé. São poucos metros, exatos 300 metros, de um bar ao outro. Aproveite para usar esse momento e admirar o Largo da Ordem a noite. Ali você passará bem em frente ao Cavalo babão (que já te mostrei nesse vídeo) e verá o movimento noturno do centro histórico de Curitiba.

O Alchemia bar é um bar novo, com uma dinâmica diferente dos demais. Ali a musica ao vivo é um dos pontos principais do bar, então se você gosta de ouvir uma boa música de rock, esse será o seu bar. Ele fica bem em frente ao relógio das flores, um ponto turístico da cidade, e é bem espaçoso. Sendo possível você ficar no deck e tomar sua cervejinha tranquilamente, ou aproveitar e ficar na área coberta do estabelecimento.

O atendimento foi muito bom e atencioso. Até coloco aqui como um ponto positivo o fato deles explicarem as cervejas e as classificações de cada uma delas, caso você os questione. Eu, como você já percebeu por aqui, não bebo cerveja. Logo nesse post você não me verá dizendo quais cervejas provar e porque. Porém, se você tiver alguma dúvida sobre harmonizar a sua cerveja e a comida, eles saberão lhe ajudar.

A comida

O destaque no quesito comida são os bolinhos de tilápia e o hambúrguer de joelho de porco com geleia de abacaxi. O que provamos no passeio foi o hambúrguer e é dele que falarei agora. O hambúrguer em si, de joelho de porco, é bem saboroso. Tem um gostinho que me lembro, vagamente, da linguiça Blumenau. Realmente uma delicia. O pão é um pão de água, muito bem feito e que não tem cheiro de fermento (sempre bom). O meu único ponto negativo foi a geleia de abacaxi que estava um pouco ácida demais.

Calma, deixa eu explicar melhor. A geleia é feita de um dia para o outro, para que ela possa apurar bem e ficar saborosa. Nesse dia, eles tiveram um problema com a geleia anterior e acabaram tendo que oferecer a geleia do mesmo dia, por conta disso, a acidez característica do abaxi acabou ficando proeminente. O que eu gostaria era de ter tido a geleia a parte, do ladinho do hambúrguer, para ter a opção de colocar menos (ou mais) dela em meu próprio pão.

Infelizmente não provei o bolinho de tilápia, mas deveria ser muito bom. Tilápia e fritura, sempre combinam.

Informações do local

Endereço: Av. Jaime Reis, 40

Forma de pagamento: Dinheiro, Cartão de débito ou Cartão de Crédito.

Ponto positivo: O ambiente, a localização e o atendimento.

Ponto negativo: A geleia do hambúrguer estava muito ácida.

Garden Hambargueria

Não, eu não escrevi o nome errado. É mesmo uma junção de hamburgueria com bar no nome. Esse bar tem um jardim, nos fundos, muito lindo de se ver. Com direito a árvores decoradas em led e um telão para passar um jogo de futebol ou algum clipe de música (Dependendo ai do dia).

A decoração do Garden é realmente linda de se ver, não apenas pelo jardim que acabei de dizer. Como também pela sua parede cheia de trocadilhos, ligados a comida, que dão um ar mais descontraído a casa. Na semana tem música ao vivo, mas não chegamos a ver esse momento quando estivemos por lá, uma pena realmente.

A comida

O carro chefe da casa é, como o nome já diz, o hambúrguer. Mas o cardápio deles é bem amplo e tivemos a oportunidade de provar os bolinhos de provolone e o empanado de tilápia. Eu particularmente adoro uma coisa empanada e frita, então, você já pode bem imaginar qual dos dois eu mais gostei.

A tilápia estava muito saborosa e desmanchando na boca. Não achei nenhum espinho ou cartilagem, ou o que quer que fosse, que deixasse o prato menos apetitoso. Ah! vem limãozinho fatiado para que você possa espremer sobre o peixe. Muito bom! Muito bom mesmo. Ele só não ganhou o meu coração como prato principal do tour, porque o Armazém já tinha dominado esse posto.

O bolinho de provolone era uma delicia e estava bem quentinho. Consequentemente, ele derretia na boca. Queijo derretido é sempre uma delicia, ainda mais o provolone que tem um gosto característico e delicioso. Sim, esses são os dois pratos que eu lhe recomendaria comer se fosse lá, sem sombra de dúvidas.

Informações do local

Endereço: Av. Jaime Reis, 22

Forma de pagamento: Dinheiro, Cartão de débito ou Cartão de Crédito.

Ponto positivo: O ambiente, o atendimento e a comida (tilápia, te amo).

Ponto negativo: Não teve nenhum.

Bar do Alemão

Dez em cada dez Curitibanos já foram ao Bar do Alemão ao longo da vida. O bar do Alemão é um ponto turístico e de encontro dos Curitibanos a 39 anos. A estrutura é enorme e comporta 800 pessoas sentadas. Sim, 800 pessoas! É maior que vários teatros pela cidade, acredite se quiser. O carro chefe do bar é o submarino. Um chopp com uma garrafinha de Steinhaeger dentro. Não custa dizer que o sabor do seu chopp ficará diferente, por causa desse outro álcool dentro, mas todos que estavam em meu entorno que tomaram, gostaram. Só lembre que esse submarino é bem alcoólico e mais de um, já te deixa bem tortinho.

Ou como uma mulher me disse no banheiro "depois do segundo submarino eu já não sei onde está o papel pra limpar a mão". Então, leve essa frase como verdade e lembre-se que ele vai te baquear, se você não estiver com a barriga cheia, ok? É agora que eu te falo que você precisa se hidratar, enquanto bebe qualquer coisa alcoólica? Lembre sempre de pedir água, e não apenas a ardente.

A comida

No quesito comida, o bar do alemão tem diversos pratos típicos alemães. Então, nesse tour comemos algumas linguiças da casa e que por sinal, estavam bem gostosas. A mais torradinha, que você vê na foto, foi a minha preferida do bar.

Informações do local

Endereço: Dr. Claudino dos Santos, 63

Forma de pagamento: Dinheiro, Cartão de débito ou Cartão de Crédito.

Ponto positivo: O ambiente, a quantidade de lugares (você não ficará esperando pra entrar).

Ponto negativo: O uber/99 não podem subir o calçadão e ir até a frente do bar, você terá que voltar um pouco e ir até próximo da igreja ali perto, ou ir ao outro lado e esperar perto dos pontos de ônibus. Eu indicaria próximo da igreja, mais seguro, por ter uma guarda municipal móvel.

Tour Comida de Boteco: Veredito final

Que rufem os tambores! Meu veredito final é que o passeio vale muito a pena. A Carol é muito simpática e extremamente comunicativa, o que significa que você não ficará excluído em momento algum durante o tour. Então, muitas palmas pela iniciativa e proatividade da Carol quanto ao Tour. Meus mais sinceros parabéns!

Sobre o tour, o seu valor é de 60 reais (2019 terá reajuste e irá para 80,00) e todas as comidas do passeio estão inclusas. A unica coisa que você paga a parte, para cada um dos bares é se você beber alguma coisa. Por conta disso coloquei as informações de pagamento de cada um dos estabelecimentos, para que você não esqueça de levar seu dinheiro e cartões.

Toda a experiência de visitar bares pela cidade e interagir com pessoas diferentes, é algo que vale muito a pena e não tem valor monetário que pague a sua importância. E gente, eu sou de Curitiba, mas o único bar que eu tinha ido nessa lista era o Alemão. Então, acredite, você irá conhecer lugares diferentes em cada um dos passeios. Até porque, são 4 bares no tour, sendo que ali no centro histórico, tem ainda outros dois bares que podem fazer parte da sua edição. Então, já saiba que você pode acabar conhecendo o Quintal do Monge ou o Mr. Hoppy.

E é isso, espero que você tenha gostado do post e que caso vá em um dos tours de Comida de Boteco, volte aqui para comentar o que achou de toda a experiência. Combinado?

Outros blogueiros de viagem também comentaram sobre o Tour de Boteco e vale muito dar uma olhadinha no review deles também.

O que fazer na noite Curitibana – Por Viajoteca

Bares por Curitiba – Por Mulher Casada Viaja

Pub Food Crawl – Por Mochilão Trips

Até o próximo post, pessoal!

 

 

O que você precisa saber sobre o Elétrico 28
Natal em Curitiba: O que ver na Cidade
Curitidoce: Tour de Doces por Curitiba
4 comentários
  • Paloma

    Tour muito bacana, cheguei depois e perdi o tour, quero fazer, é imperdível. 🤩

    Responder
    • Aline Kamiji

      Ahhh! Na sua próxima vinda a cidade, me avise!!! podemos fazer o tour de volta hehe Eu super não me importo 😛

      Responder
  • Susana – Viaje Comigo

    Salivei com a fotografia do bolinho de provolone! Que maravilha! Quando for aí quero fazer esse tour, absolutamente maravilhoso 😀

    Responder
    • Aline Kamiji

      Faça mesmo, o tour é incrível! A criadora muito simpática e explica a parte histórica, enquanto os donos dos bares explicam suas histórias. Quanto ao bolinho de provolone, vou te dizer que ando sonhando em comê-lo novamente heheh uma delicia.

      Responder